clique aqui!
by Banner-Link

Letras: com todas as LETRAS
Make your own free website on Tripod.com

Senhora - José de Alencar

Aurélia Camargo, moça pobre e órfã de pai, ficou noiva de Fernando Seixas, rapaz de boa índole, mas desfibrado pelo desejo de carreira fácil e brilhante. 
Em parte pelo fato de ser pobre, em parte pela perspectiva de um bom dote, Fernando abandona a noiva, que se desilude dos homens. Inesperadamente , morre-lhe o avô e ela fica milionária. Movida por vários impulsos e motivos, manda propor a Fernando que a despose mediante um dote de cem contos, quando avultadíssima na época. Envolvido em dificuldades, financeiras, o rapaz aceita, mas na noite do casamento, Aurélia, manifestando desprezo profundo, comunica-lhe que deverão viver lado a lado, como estranhos, embora unidos ante a opinião pública. Fernando compreende o sentido da compra a que se sujeitara e toma consciência da leviana futilidade em que vivia. Numa espécie de longo duelo, marido e mulher se põem à prova, até que Fernando consegue a soma necessária para devolver o que recebera e propõe a separação. Entretanto , o seu caráter se forjara, enquanto se abrandava a dureza de Aurélia. 
O desenlace é a reconciliação entre ambos, cujo amor havia crescido com a experiência. Nota-se a firmeza da observação dos costumes do tempo, o que representa um traço ponderável de realismo e de modernidade, quando a tendência do romance considerado mais "brasileiro " era no sentido , do pitoresco histórico ou regional.
Além das críticas à sociedade da época, interessada somente na riqueza das pessoas e  não na sinceridade dos sentimentos, ressalta-se neste romance a análise do drama íntimo de uma mulher, dividida entre o orgulho ferido e o amor.
O enredo desenvolve-se como uma transação comercial, o que , aliás, é indicado pelos próprios títulos das quatro partes em que se divide o romance: preço, quitação, posse e resgate.

Página Inicial

 

Próxima