clique aqui!
by Banner-Link

Letras: com todas as LETRAS
Make your own free website on Tripod.com

Eurico, o Presbítero
Alexandre Herculano

Alexandre Herculano
(1810-1877) é um autor do Romantismo Português. Eurico, O Presbítero, publicado em 1844, é considerado sua obra prima. Escreveu outras obras, entre elas, uma História de Portugal.
Eurico, O Presbítero - (Editado pela Livraria Bertrand de Lisboa e distribuído pela Difusão Européia do Livro de São Paulo. Segunda Edição de 1965.)
Obra do Romantismo Português conta a estória de Eurico, um jovem militar que se apaixona por uma moça da nobreza, Hermengarda, mas não pode desposá-la por ordem de seu pai, o Duque de Cantábria . Sendo seu amor impossível, ordena-se padre e vai ser o pastor da cidade de Cartéia, próxima ao Monte Calpe - hoje Gibraltar - onde revela-se poeta e cultiva os sofrimentos de sua alma apaixonada. Neste momento está acontecendo a invasão da Península Ibérica pelos árabes - a estória se passa no século VIII. Neste ambiente de conflito, batalhas e traições Hermengarda é raptada pelos árabes. Eurico, um misterioso cavaleiro negro, lendário guerreiro das primeiras batalhas contra os árabes, vai salvá-la incógnito atrás de sua armadura. Ela reconhece seu salvador e a chama do antigo amor é acesa novamente, porém, é tarde demais. A estória termina com Eurico morto em batalha e Hermengarda tomada pela loucura. É importante fazer um breve histórico da época: entre os séculos III e V os Godos - tribos Germânicas - invadiram os Impérios Romanos do Ocidente e do Oriente. No caso do Ocidente eram os Visigodos ou Godos do oeste os invasores, fazendo da cidade de Toledo o centro de seu império. Este encontro fez com que a rudeza dos Godos se chocasse com a sociedade romana culturalmente sofisticada e cristã. A força da cultura dos dominados acaba por contaminar a cultura do dominador e, no século VIII, onde se passa a nossa estória, o cristianismo, o latim e a igreja prevalecem como cultura dominante. Não obstante sua prevalescência, os conflitos políticos entre reinos e nobres e a sua consequente desagregação moral, facilitam a entrada de novos invasores. Neste momento começa e grande invasão árabe e a chegada do Islã à Península Ibérica. É neste contexto que se desenrola a estória de Eurico, o Presbítero. O livro é apaixonante por sua riqueza de detalhes, tanto das batalhas, como do espírito de seus personagens. Nos vemos em meio a batalhas brutais, sangue, honra e traição, amor à pátria, à bem amada e a Deus. A figura heróica do atormentado Cavaleiro Negro atuando como um semideus nas batalhas nos reporta aos livros de aventura da adolescência. Sem dúvida é uma obra prima do Romantismo.

Página Inicial  

Próxima